Petoutlet

Acontece imenso aos animais domésticos ficarem ansiosos aquando da separação de figuras de vínculo, sejam elas humanas ou outros animais. O mesmo se manifesta quando os pets são deixados sozinhos.
O conceito de hipervinculação resulta da necessidade que os pets têm de manter contato e coesão dentro de um grupo. Por exemplo, seguir o tutor pela casa, alterar o comportamento nas partidas deste e manifestar grande excitação no seu retorno, são comportamentos típicos deste fenómeno.
No caso de ter mais do que um animal (da mesma espécie ou não) em casa, pode manifestar-se esta patologia num deles. Ou seja, a ansiedade por separação é dos problemas comportamentais mais comuns nos animais de companhia.
Mudanças de dono/família (ou aumento/diminuição desta), de residência e até de rotina são algumas das principais causas destas mudanças de comportamento.

Entre os principais sinais da ansiedade de separação em animais estão:

  • Uivos, choros ou latidos;
  • Comportamentos destrutivos: arranhar, roer ou destruir objetos.
  • Defecar ou urinar em locais inapropriados: mesmo que habituados a fazê-lo em locais próprios e já aprendidos.
  • Tentativas de fuga, que podem levar à destruição de objetos e, ainda pior, a colocar em risco o bem-estar físico do animal;
  • Transtornos compulsivos – como andar em círculos atrás da cauda, andar para a frente e para trás, lamber as patas (muito comum em gatos);
  • Vómitos, hipersalivação e depressão

 

DICAS PARA MELHORAR A ANSIEDADE DE SEPARAÇÃO DOS ANIMAIS

Se o seu patudo apresentar algum destes comportamentos, deve adotar alguns hábitos para o ajudar a diminuir o stress. Paciência e força de vontade da sua parte são essenciais. Fique com algumas dicas.

Transmita sinais de que vai sair: atos como pegar nas chaves e no casaco, calçar os sapatos, e outros que coincidam com sinais de que pode sair de casa devem ser reproduzidos mesmo quando não o vai fazer. Deste modo, o animal deixa de associar estes sinais com o ficar sozinho. Habitue-se também a sair de casa discretamente e por períodos curtos, aumentando a duração das saídas com o tempo;

Dê brinquedos ao seu animal: o aborrecimento pode ser uma das causas da ansiedade do seu animal. Como tal, quando sair deixe muitos brinquedos apelativos, principalmente os que fornecem alimento à medida que o animal brinca. Porém, verifique que tipos de brinquedo se adequam melhor ao seu pet. No caso específico dos gatos, coloque um ou vários arranhadores para diminuir a possibilidade de destruição.

Atenção aos tempos de lazer: A atividade física é excelente, visto que, quanto mais cansado o seu animal fica, menos probabilidade tem de ficar ansioso.

Pet sitting ou creches: ótimas para manter o seu pet ocupado e acompanhado. Isto, além de se exercitar e ainda fazer amigos.

Treine o seu pet a obedecer: ajuda a manter a concentração e é também uma atividade lúdica e divertida.deve

Selecione os campos visíveis. Os outros ficarão escondidos. Arraste e solte para reorganizar a ordem.
  • Imagem
  • REF
  • Pontuação
  • Preço
  • Stock
  • Disponibilidade
  • Adicionar ao carrinho
  • Descrição
  • Conteudo
  • Peso
  • Dimensões
  • Informação adicional
  • Attributes
  • Atributos personalizados
  • Campos personalizados
Clique fora para ocultar a barra de comparação
Comparar
Lista de Desejos 0
Abrir Lista de desejos Continuar a comprar